Cerro Santa Lucía, um charmoso jardim na região central de Santiago

Santiago é uma cidade cheia de parques, praças e outras atrações naturais. Dois dos principais pontos turísticos da capital chilena são o cerro Santa Lucía e o cerro San Cristóbal. São passeios que levam o viajante ao contato com belezas naturais e que proporcionam belas vistas da Cidade.

O Cerro Santa Lucía está localizado no centro de Santiago, mais precisamente no encontro da Avenida Libertador Bernardo O’Higgins com a Rua Santa Lucia e Rua Victoria Subercaseaux.

É uma espécie de parque urbano, formado por uma fonte, escadarias e belos jardins, que formam lindas paisagens. No topo há um pequeno mirante com vista da parte central de Santiago e da Cordilheira dos Andes.

Na entrada do Cerro Santa Lucía há um certo controle de entrada, mas sem a necessidade de apresentação de documento. Agentes da segurança do parque coletam o nome dos visitantes e pedem um número de documento para controle de entrada.

Esse controle passa um pouco de segurança para o visitante, já que supomos que para alguma coisa aquelas informações servirão, nem que seja para a inibição de qualquer confusão ou atos de marginalidade no local.

Por falar em segurança, a sua viagem pode ficar mais tranquila com a contratação de um seguro viagem. Eu sempre uso o site Seguros Promo para fazer a comparação de preços e contratar meu seguro. Clique abaixo e contrate o seguro perfeito para sua viagem ao Chile.

Seguro Viagem: América do Sul
TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 8/dia*
AC 35 Inter Assistência médica USD 35.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 15/dia*
AT 40 INTER Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.500 R$ 8/dia*

Logo na entrada existe a primeira escadaria, que leva à Terraza Neptuno, um pátio com uma fonte inspirada na Fontana di Trevi, de Roma.

Mais acima, subindo mais um pouco, chegamos em uma pracinha com locais para descanso. Neste local pode-se parar para tomar um suco, sorvete, água ou o famoso Mote com Huesillo, facilmente encontrado pelas ruas de Santiago que é um tipo de bebida bastante doce, feita com suco de pêssego e grãos de trigo (mote) no fundo do copo, pêssego desidratado (huesillo) e um toque de canela.

Mote con huesillos
Mote con Huesillos, bebida típica chilena (Foto: Wikipedia)

 

Há, também, lojinhas para compra de lembrancinhas e um mirante com uma visão das redondezas do Cerro.

Na próxima etapa, as coisas ficam um pouquinho mais cansativas, pois mais subida vem pela frente. As escadarias, neste trecho que leva até o topo do Cerro, são mais estreitas e não apresentam uma condição tão legal de conservação, o que pode gerar um pouco de perigo.

Já lá em cima, no mirante, a 69 metros do chão e a 629 metros acima do nível do mar, temos um local com pouco espaço, onde precisamos “disputar” um pouquinho de espaço com as outras pessoas que estão por lá. Para tirar uma foto (selfie) pode ser um pouco chato, mas como a permanência nesta parte não é tão demorada, vale a pena esperar uns minutos para liberar espaço… e torcer para não superlotar novamente em pouco tempo.


Vale a pena a visita ao Cerro Santa Lucía?

Na minha opinião, pela localização central do Cerro Santa Lucía, vale a pena dar uma paradinha lá.

As paisagens são muito bonitas, dá para fazer fotos bem legais durante a subida e até esquecer um pouquinho que estamos na área central de uma capital. Se fosse algo mais retirado, se precisasse demorar uma hora para chegar, talvez não valesse o deslocamento.

Como o cerro fica próximo ao Palácio La Moneda,  é uma boa ideia fazer a visita ao Palácio, sede do Governo, e esticar até lá.

Como foi dito acima, as fotos nos jardins ficam bem legais, mas o mirante não é lá essas coisas. É um lugar com pouco espaço e não muito alto.

Mas, é aquele negócio: já está lá, vai!

Acho que este foi o post mais “duro” que já fiz, pois escrevi mais críticas que elogios. Mas vale a pena seguir até o final, onde tem uma dica IMPORTANTE para sua visita ao Chile.

Mirante Cerro Santa Lucía
Vista do mirante do Cerro Santa Lucía, Santiago

Como chegar:

Em nossas visitas ao Cerro Santa Lucía, fizemos o passeio à pé, pois estávamos hospedados no Centro próximo à Estação La Moneda. Porém, se você estiver em um hotel mais distante do Centro, há estação de metrô bem próximo ao cerro (Estación Santa Lucía).

Logo saindo da estação, podemos ver o Cerro, que é alcançado após a travessia de uma praça.

Preço: gratuito

Voos em promoção para Santiago
Passagens aéreas saindo de

 


Vale lembrar que todos os equipamentos turísticos públicos de Santiago possuem horário diferenciado sempre no dia 11 de setembro.

Isto ocorre não devido ao emblemático 11 de setembro norte-americano, quando os EUA sofreram vários ataques terroristas. O Chile também tem um 11/09 pra chamar de seu.

Vou resumir os motivos deste dia ser tão especial e até certo ponto perigoso principalmente no Centro da capital Santiago:

Em 1970 Salvador Allende, socialista, de esquerda, assumiu o Governo Federal do Chile. Os anos seguintes não foram dos mais prósperos para o País, que mergulhou em uma grande crise econômica, uma das maiores da América Latina.

A insatisfação popular e o estado precário do Chile levaram as Forças Armadas chilenas a tomar o poder, exigindo a renúncia de Allende e controlando o país.

Após a tomada do poder pelos militares, o Presidente ficou refugiado no Palácio La Moneda, sede do Governo e lá acabou morrendo devido a explosões no local.

Instalou-se, então, uma ditadura, comandada pelo General Augusto Pinochet e apoiada pelos EUA, o que acarretou vários traumas para a população chilena, dadas as supostas ocorrências de torturas e desaparecimento de opositores do Governo Militar, que comandou o Chile até o fim da década de 90.

Como o Chile é um país onde manifestações políticas são bastante fervorosas, é recomendado, inclusive pelos agentes de segurança de Santiago, que os turistas não façam seus passeios pelo centro no dia 11 de setembro, principalmente após as 17 horas.

O que pode ocorrer são protestos de militantes da esquerda, repudiando a ação militar de 1973 e também dos opositores dos partidos socialistas.

Atualmente, o Chile é governado por Sebastián Piñera, desde 2018, quando sucedeu a socialista Michelle Bachelet, com quem vem se alternando no poder desde 2006. Piñera pertence ao Renovación Nacional, partido considerado  mais “moderado” do “Chile Vamos”, coalizão de direita e centro-direita.

Com isso, considerando que a esquerda atua de forma… digamos, “mais vibrante” quando está na oposição, é melhor seguir as orientações da segurança chilena: fazer passeios por outras partes da cidade especificamente neste dia ou, no máximo, se manter nas ruas até as 17 horas, pelo menos até o final do atual mandato, em 2022.

Ah, mais uma coisa: os chilenos, assim como nós brasileiros, não têm boas sensações quando o assunto é ditadura. Por isso, se puder evitar fazer comentários sobre o tema ou mesmo críticas,  é melhor, para não gerar indisposição com militantes ou simpatizantes deste ou daquele partido ou ideologia.


PEDIDO ESPECIAL

Que bom que você chegou até aqui! Espero ter te ajudado a iniciar a próxima viagem, pois adoro ver as pessoas viajando por aí!

Gostaria de pedir uma ajudinha: o Blog 99 Rotas tem alguns parceiros que garantem preços mais baixos para o planejamento da sua viagem.

Fazendo suas reservas aqui pelo blog, ganho uma pequena comissão e você me ajuda a seguir trazendo dicas gratuitas de viagens baratas.

Você pode reservar hotéis AQUI através do Booking.com (use este link, tá?!) – É seguro, você NÃO PAGA NADA A MAIS e garante a comissão para o blog.

Também temos seguros viagem com desconto (basta utilizar este link e o CÓDIGO PROMOCIONAL: 99ROTAS .

Pacotes de viagem completos você encontra no Hotel Urbano. Basta reservar AQUI!

Para ver mais parceiros, visite a sessão Planeje sua viagem

Muito obrigado e BOA VIAGEM!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.